Cromatografia de alimentos: conheça aspectos importantes sobre o tema

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on telegram
cromatografia de alimentos

Qual a importância da cromatografia de alimentos? Para começar, você sabe que a qualidade dos alimentos é fundamental para que eles cheguem e sejam ingeridos pelos consumidores de forma segura. 

A qualidade é definida como o grau em que um alimento (ou outro produto) atinge ou excede as expectativas do consumidor. 

Nesse contexto, a cromatografia, tanto líquida quanto gasosa, é uma técnica de separação que pode ser aplicada como forma de avaliar a qualidade dos alimentos que são disponibilizados no mercado. 

Que tal conhecer mais sobre esse processo? Continua a leitura!

Cromatografia de alimentos: como é a técnica?

Essa técnica consiste na interação da amostra com duas fases que fazem parte do sistema cromatográfico: a fase móvel (composta por um ou mais solventes, quando falamos de cromatografia líquida; ou composta por um gás, quando estamos tratamos de cromatografia gasosa). 

Os alimentos contêm diversos componentes em sua composição, sejam eles formados a partir de síntese natural do alimento ou inseridos em algum processo de preparo dos alimentos. 

Entre esses compostos podemos citar os seguintes:

Compostos voláteis

Podem ser aqueles compostos que fornecem sabor e/ou fragrância, além daqueles compostos que tem como finalidade de identificação por fornecerem um sabor indesejável.

Compostos semivoláteis ou não voláteis

Fazem parte desta classe os compostos comuns dos alimentos como os lipídios, carboidratos, proteínas, carotenoides, vitaminas, antioxidantes, entre outros.

Outros compostos

São aquelas substâncias que podem ser identificadas em determinado alimento decorrente de etapas de prevenção de contaminação, por exemplo. 

Entre esses compostos podemos citar alguns medicamentos (como antibióticos, no caso de necessidade de algum tratamento em animais), agrotóxicos (utilizados como prevenção na agricultura), alguns metais, além de outros resíduos que podem ser formados a partir de algum processo industrial e/ou armazenamento.

A cromatografia líquida de alta eficiência na indústria de alimentos

A cromatografia líquida de alta eficiência é uma técnica que foi utilizada para a quantificação de micotoxinas e pesticidas em amostras de arroz, já que os agrotóxicos são muito utilizados nas lavouras, e isso pode apresentar um risco tanto ambiental quanto para a saúde do consumidor e produtores. 

Apesar disso, a cromatografia pode ser aplicada para determinar o índice de proteínas em alimentos, por exemplo. E como identificação de compostos voláteis, a cromatografia a gás é essencial para tal quantificação, permitindo obter resultados seguros e precisos quanto à concentração desses compostos nos alimentos. 

Corantes artificiais são amplamente utilizados, principalmente em alimentos doces como balas, bombons e gomas de mascar. No entanto, em outros produtos a sua utilização vem crescendo, como em bebidas não alcoólicas e cereais matinais. 

Esses aditivos podem ser considerados inofensivos, desde que utilizados em concentrações estabelecidas pela ANVISA, respeitando o limite máximo. A cromatografia líquida de alta eficiência pode ser e é aplicada na quantificação e identificação desses compostos em determinados alimentos, já que a ANVISA permite a utilização de 14 corantes artificiais. 

As amostras alimentares que são avaliadas, sejam por cromatografia líquida de alta eficiência ou cromatografia a gás, sempre são comparadas com uma substância química de referência, chamada também de padrão. 

Sendo assim, sempre que uma análise cromatográfica vai ser realizada (a partir de um alimento ou não) é necessário utilizar esses padrões, preparando uma solução com concentração conhecida para que possa ser comparado o teor da amostra (que possui uma concentração teórica ou não conhecida). 

Padrões de proteínas, compostos voláteis, medicamentos, lipídeos, carboidratos, vitaminas, entre outros, podem ser obtidos por fornecedores e devem ser preparados com cuidados específicos, como a partir da utilização de solventes e reagentes adequado para cromatografia, além da realização da filtragem das soluções (padrões e amostras). 

O conhecimento físico-químico da amostra também é essencial para que a escolha da fase móvel e coluna cromatográfica seja feita adequadamente, permitindo a obtenção de picos cromatográficos com resolução suficiente e assim sejam quantificados de forma correta.

A cromatografia é uma técnica analítica muito versátil, que pode ser aplicada em várias áreas, principalmente industriais, e como mostrado aqui, sua aplicação na indústria de alimentos é tão importante quanto em outras indústrias (como química e farmacêutica), para que haja qualidade e segura nos produtos que chegam aos consumidores.

Utilizamos seus dados para analisar e personalizar nossos conteúdos e anúncios durante a sua navegação em nosso site e em serviços de terceiros parceiros. Ao navegar pelo nosso site, você autoriza a Modum Tech a coletar tais informações e utilizá-las para estas finalidades. Em caso de dúvidas, acesse nossa Política de Privacidade.