Branco analítico: o que é e qual sua importância?

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on telegram
o que é branco analítico

A análise química está relacionada a um conjunto de metodologias e técnicas que possuem como finalidade conhecer composição química, além de quantificar a quantidade de um ou de vários componentes dentro de uma mistura. 

É importante que se tenha o conhecimento de alguns termos utilizados comumente na química analítica, como analito, amostra, matriz, padrão, branco analítico, entre outros.

Por isso, é necessário conhecer mais a fundo esses elementos, como o branco analítico, o foco deste artigo. Acompanhe!

O que é o branco analítico?

O branco analítico é uma solução que mede a resposta instrumental de um procedimento analítico para impurezas ou espécies que interferem em reagentes. 

Os brancos analíticos indicam que outras espécies interferem na amostra, assim como os traços de analito encontrados nos reagentes usados para preservar, preparar e analisar. 

O branco, em alguns casos, pode ser somente constituído pelo solvente puro, e em outros casos, composto por reagentes e solventes que são utilizados no preparo da amostra. 

A preparação do branco analítico deve ser realizada da mesma forma em que a amostra é preparada. Ou seja, todos os solventes utilizados na preparação da amostra devem ser misturados, formando assim a solução desejada. 

Na prática, o branco analítico pode ser diluído eficientemente, desde que haja o controle das principais fontes: 

  • qualidade do ar do laboratório; 
  • pureza dos reagentes (inclusive a água); 
  • qualidade dos materiais, acessórios e equipamentos.

É importante salientar que o valor do branco analítico é fundamental para a obtenção metrológicos confiáveis e deve ser feito sempre que amostras forem analisadas. 

Mas, e se houver erros sistemáticos? Veja a seguir.

O que são erros sistemáticos

Erros sistemáticos são os que possuem um valor definido e que, em princípio, podem ser detectados, medidos e computados no resultado final. 

Uma das formas de reduzi-los é pela determinação do branco de uma amostra, com o objetivo de verificar o efeito de impurezas que podem, ocasionalmente, estarem presentes em amostras, ou ainda determinar o excesso de solução padrão necessário para alcançar, nas mesmas condições, o ponto final de uma titulação, por exemplo, de uma amostra desconhecida.

Os erros sistemáticos podem ocorrer devido:

  • à contaminação pelo ar, por impurezas em reagentes e por impurezas em matérias; 
  • às perdas de elementos por volatilização e por adsorção; 
  • à decomposição ou dissolução incompleta das amostras. 

A principal responsável por altos valores de “branco” é a contaminação pelo ar. Ocorre quando a qualidade do ar do laboratório não está adequada. 

Pode ocorrer uma contaminação severa caso partículas entrem em contato com a amostra. Falamos de partículas da atmosfera, como dos equipamentos, do mobiliário, das paredes, do piso, das vestimentas e até mesmo do próprio profissional analista. 

A água ou os reagentes podem contribuir para que ocorram altos valores de brancos. Por isso, quando mais pura for a água e quanto mais alta for a qualidade dos ácidos e reagentes, menores são os riscos de contaminação.

Tipos de branco analítico

O branco analítico pode ser classificado em quatro tipos:

  1. Branco de calibração: utilizado para medir a quantidade de sinal provocado pela matriz;
  2. Branco de reagente: é uma solução preparada com todos os reagentes e solventes que são utilizados para preparar a amostra, sem adicionar o analito. Ocasionalmente o branco de reagente serve como branco de calibração;
  3. Branco de método: é uma amostra sintética em que não há a presença do analito ou que contém o analito, mas como contaminante, a partir de alguma etapa do preparo da amostra
  4. Branco de campo: este é parecido com o branco de método, o qual é exposto ao local e procedimentos de amostragem.

Função e importância dos brancos analíticos

A utilização de brancos analíticos se faz essencial numa análise quantitativa, além de servir como uma importante forma de controle de qualidade interno. 

A utilização do branco analítico permite a avaliação da presença do analito e/ou outros contaminantes.

Nas análises cromatográficas por Cromatografia Líquida de Alta Eficiência (HPLC), o branco analítico é um importante aliado, uma vez que auxilia a identificar picos que podem ser provenientes de solventes utilizados na preparação da amostra e/ou solventes da fase móvel.

Algumas funções que os brancos analíticos exercem nas análises analíticas:

  • ajusta o ponto zero de uma curva de calibração;
  • estabelece a linha de base de um equipamento;
  • detecta contaminações proveniente de amostras analisadas anteriormente;
  • detecta contaminações provenientes da manipulação de campo.

O que achou do conteúdo de hoje? Comente, deixe sua opinião, dúvidas ou sugestões.

E lembre-se: caso queira informações, orçamento ou pedido de padrões analíticos, entre em contato conosco!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Utilizamos seus dados para analisar e personalizar nossos conteúdos e anúncios durante a sua navegação em nosso site e em serviços de terceiros parceiros. Ao navegar pelo nosso site, você autoriza a Modum Tech a coletar tais informações e utilizá-las para estas finalidades. Em caso de dúvidas, acesse nossa Política de Privacidade.